Entenda mais sobre a Urticária Crônica Espontânea (UCE)

O que é urticária?

Trata-se de uma reação alérgica que causa lesões avermelhadas e inchaço na pele. Geralmente, são causadas por alimentos, estresse, entre outros fatores externos. No geral, esse tipo de irritação cutânea pode aparecer em diversas partes do corpo e vem acompanhada de coceira intensa. Embora seja mais comum em adultos, ela também se mostra presente em pessoas jovens.

O que é Urticária Crônica Espontânea (UCE)?

Também chamada de urticária crônica idiopática (como era conhecida antigamente), a UCE (Urticária Crônica Espontânea) é uma doença que tem como particularidade a ocorrência de urticas e/ou angioedemas constantes por um período que excede 6 semanas. Neste caso, as irritações cutâneas não são causadas por agentes externos (como cosméticos e alimentos, por exemplo).

Como diferenciar a urticária da Urticária Crônica Espontânea

Quando se trata de urticária, existe a grande possibilidade de inúmeros fatores externos serem os responsáveis. O fator determinante para que seja identificada a diferença, é que na UCE (Urticária Crônica Espontânea) as lesões cutâneas aparecem repentinamente. Ou seja, a reações são provenientes apenas do próprio organismo.

Infelizmente, não é frequente pacientes com UCE buscarem os fatores que as desencadeiam, já que muitos ainda não possuem informações sobre a doença. Raramente essas pessoas costumam investigar a “culpada” por suas lesões na pele, deixando muitas vezes, de forma desnecessária, de consumir alguns alimentos, medicamentos, usar cosméticos e até mudar de maneira radical seus hábitos. Em certas ocasiões, alguns pacientes chegam até mesmo a se culpar.

 Outro aspecto que traz alta importância na rotina de pessoas que possuem UCE é que as urticas e o angioedema surgem de forma repentina, tornando-a imprevisível e gerando frustações nas pessoas afetadas.

Como saber se tenho Urticária Crônica Espontânea?

Esta irritação cutânea tem como uma de suas principais características ser uma doença de episódios diários, determinada por um período superior a seis semanas. Seus dois principais sintomas são: urtica e angioedema, contudo, é possível que o paciente obtenha um ou outro, ou também ambos simultaneamente.

Entenda o que são urticas e angioedema

Urticas – São lesões que se mostram em alto relevo na pele, no geral que provocam coceira intensamente envolta por uma borda de cor vermelha. É possível que em alguns casos a pessoa afetada deixe de dormir e até se abster de realizar atividades cotidianas como: estudo, trabalho, exercícios, entre outras.

Vale ressaltas que as urticas possuem características específicas: ficam no corpo por no máximo 24 horas, voltando a aparecer em outras regiões posteriormente. Por isso, não é incomum que os afetados passem a dizer que as lesões causadas pela Urticária Crônica espontânea “andam pelo corpo”.

Angioedema – Muito mais associado a dor do que coceira, trata-se de um inchaço das camadas mais profundas da pele. Há possibilidade do angioedema surgir em qualquer lugar do seu corpo, contudo, é especialmente no rosto que a lesão demonstra mais impacto, já que infelizmente pode deformar de forma grandiosa a aparência do indivíduo afetado. Vale lembrar também que o angioedema aparece em questão de minutos e desaparece em até 72 horas.

Como as pessoas diagnosticadas com Urticária devem se tratar?

Com a ausência de tratamento, a urticária crônica espontânea some. Contudo, é importante levar em consideração que pode levar muito tempo para que isso aconteça, inclusive anos, o que pode vir a prejudicar claramente a vida produtiva das pessoas que têm essa doença. Estima-se que em torno da metade das pessoas com Urticária Crônica Espontânea (UCE) a possuem por cerca de 1 a 5 anos. Uma porcentagem menor, cerca de 20% dos pacientes chegam a conviver com o problema cutâneo por 10 anos. E mais, é possível que em certos casos a doença chegue a perdurar por 50 anos. Ou seja, ainda não se sabe ao certo por quanto tempo a Urticária Crônica Espontânea pode permanecer no corpo de um paciente.

Contudo, é importante frisar que a Urticária Crônica Espontânea possui tratamento. O propósito deste é que os sintomas sejam totalmente controlados. Menos da metade das pessoas que possuem UCE conseguem responder de forma positiva ao tratamento com anti-histamínico, mesmo as que já testaram as altas doses aprovadas pela medicina. Para estes pacientes, é aconselhável a avaliação de um médico para que se possa adquirir os tratamentos disponíveis no Brasil mais modernos e que possibilitem trazer um resultado altamente positivo.

A medicação biológica age da seguinte maneira: buscar atingir diretamente o anticorpo que vem a ser o gerador da doença, dificultando que a histamina seja liberada no organismo e impedindo que problemas cutâneos venham a aparecer. A grande maioria dos que sofrem com a Urticária Crônica Espontânea (em torno de 92% das pessoas), quando buscam pelo tratamento adequado possuem resultados altamente satisfatórios e chegam a obter o controle completo dos sintomas. Dessa forma, se tornam totalmente capazes de desfrutar de uma vida com qualidade, equivalente à de uma pessoa que não possui a doença.


É possível viver vem com Urticária Crônica Espontânea (UCE)

Sim, a grande maioria dos pacientes que recebem o diagnóstico e os tratamentos corretos conseguem viver de forma satisfatória e com os sintomas da doença controlados (ou seja, sem interferência da urticária no dia a dia). Há casos inclusive em que nenhum sinal ou sintoma da doença se manifestem.


Orientações para que uma pessoa com Urticária Crônica Espontânea (UCE) possa viver com qualidade de vida

  • É imprescindível que as recomendações de um médico sejam seguidas. Em hipótese alguma é recomendada a automedicação.
  • É de extrema importância a prática de atividades físicas e que exercícios sejam inseridos regularmente na vida das pessoas com UCE.
  • Recomenda-se sempre que pessoas com Urticária Crônica Espontânea devam evitem o que as faz mal, como por exemplo: calor, estresse ou bebidas alcoólicas. É importante saber se observar e entender o que não faz bem para si mesmo.  A meta do tratamento é controlar completamente os sintomas da urticária. Tudo isso sempre com objetivo do paciente conseguir ter uma vida normal, sem sinais de lesões na pele ou limitações.
  • Manter sempre a calma também é importante. O estresse não é um agente causador da urticária, contudo, fatores emocionais como o estresse podem piorar exponencialmente a urticária.

Você encontra esse medicamento na AVFARMA

Acesse a nossa farmácia online e peça o Xolair (Omalizumabe) no conforto da sua casa através do nosso site e tenha um atendimento consultivo. Além disso, após receber o seu medicamento você poderá agendar um atendimento com nossos farmacêuticos clínicos que poderão tirar todas as dúvidas sobre o seu tratamento.

Referências:

https://clinicasoma.com.br/urticaria-cronica-espontanea-saiba-o-que-e-e-como-tratar/

https://drauziovarella.uol.com.br/doencas-e-sintomas/urticaria/

https://www.rededorsaoluiz.com.br/doencas/urticaria
https://portal.novartis.com.br/medicamentos/wp-content/uploads/2021/10/Bula-XOLAIR-Po-Liofilizado-para-Solucao-Injetavel-Paciente.pdf
Compartilhe esse conteúdo